D&D 5ª Edição: a massiva campanha de marketing Adventurers League

Na iminência do lançamento da nova edição do RPG mais famoso do mundo, peranbulando pelo site da Wizards e pelos sites gringos e nacionais de notícias, descobri uma importante campanha de marketing que será realizada conjuntamente com o lançamento da 5ª Edição. Trata-se do D&D Adventurers League, um grande programa público de encontros e aventuras para todos.

Um sistema, muitas maneiras de jogar

No meio desta bagaça toda, o que eles pretendem é unificar todos seus seguimentos de jogo em torno de uma só base de dados. Será a chamada Adventurers League. Tudo isso girará em torno de uma única campanha massiva de D&D

Ou seja (e preste bem atenção nisso): como jogador, você vai criar um personagem para a Liga de Aventureiros. Você estará usando as mesmas regras para jogar em uma convenção, em uma loja ou qualquer tipo de evento público. Haverá um D&D Adventurers League Player's Guide disponível para que você saiba como tudo vai funcionar. Através dos diferentes programas (que vou citar abaixo), a Adventurers League estará convidando jogadores casuais, jogadores experientes e jogadores que procuram maneiras de seus personagens possam impactar o mundo da campanha.

Depois de cada sessão, itens mágicos e outros tipos de aparatos serão distribuídos aos jogadores conforme seus feitos, junto a certificados que garantem a autenticidade das espadas mágicas, cajados e outros itens poderosos a serem usados na campanha. 

Para os Mestres, essa é uma ótima maneira de executar divertidas aventuras que envolvem um mínimo de trabalho de preparação. O que na minha opinião, pode trazer de volta a verdadeira essência que se perdeu ao longo dos anos: a arte de contar histórias e fazer os personagens interagirem com ela, e não interagirem com apenas com regras e toneladas de livros.

Para os organizadores (seja em lojas ou convenções) isso será uma ótima maneira de manter jogadores focados e é claro, aumentar suas vendas. Haverá novos conteúdos disponíveis mensalmente.

Cenários

A liga e todos os programas de apoio estará focada em permitir que grupos estabeleçam grandes aventuras através de uma temática coesa. E o pontapé inicial será através da campanha Tyranny of Dragons, que já comentei aqui neste post. Quando um enredo acabar, você poderá escolher por criar outro personagem na liga ou continuar com o mesmo.

Outra grande sacada é que este primeiro enredo será em Forgotten Realms, o mais famoso e agora também mundo básico da 5ª Edição. Ao criar um personagem, você poderá optar por fazer parte de alguma facção dos reinos, como exemplos Harpistas ou os Magos Vermelhos, e com isso poderá ganhar benefícios e renome na organização.

Os eventos secundários


D&D Epics são aventuras curtas em que os personagens sempre farão algo extremamente impactante dentro de um determinado cenário, e recompensas especiais estarão disponíveis somente nestes eventos. A primeira delas será realizada na GenCon deste ano, e se chamará Corruption in Kryptgarden e irá da o pontapé inicial no Tyranny of Dragons, trazendo fama para quem o experimentar.


D&D Encounters permanece como o programa de jogo semanal de quarta-feira, mas passa por uma reformulação e começa com Tyranny of Dragons e a introdução do D&D Adventurers League. Esta aventura estará disponível como um PDF gratuito para lojas que agendarem D&D Encounters, que pode, então, passar para seus Mestres.


D&D Expeditions são aventuras em que cada jogador ou grupo integrará uma das facções de Forgotten Realms, e ajudará a moldar o destino dos Reinos. Aqui, você vai ter de tomar o seu personagem a partir de suas origens humildes para as alturas de alto nível, e tem a chance de realmente influenciar a sua região por meio de ações do seu personagem e as ações de sua facção.

Bom, finalizando, acho tudo isso uma grande iniciativa de uma editora que andou pra trás nos últimos 14 anos (isso mesmo, 14), tirando a verdadeira essência do RPG (a arte de narrar histórias e ter amigos que interajam com a mesma) e transformando-o num produto pra gerar apenas lucro e não mais diversão. Lembro a vocês que os grandes cenários conhecidos, como Forgotten, Dragonlance e Greyhawk começaram mais ou menos desta forma, com personagens que interagiam com o cenário e o moldava para sempre. Vamos espera pra ver...

Um comentário:

  1. Impressionante as estratégia da Wizard. Batendo pesado na divulgação. Ponto positivo para os organizadores e para a tentativa de devolver ao D&D o lugar que ele merece.

    ResponderExcluir