A História de Dragonlance - Parte 4

Continuando a saga da história do cenário de Dragonlance, que mês passado completou 30 anos. Depois da falida TSR ser adquirida pela Wizards of the Coast, os bam-bam-bans da nova editora iniciaram uma busca pelos escritores mais famosos do Dungeons & Dragons. E para eles definiram a difícil missão de atualizar o famoso cenário.


O Retorno dos Magos 1998-2003

Após a publicação do Dragons of Summer Flame, Weis e Hickman deixaram Krynn para trás novamente. A chamada Fifth Age foi idealizada por Harold Johnson, Jean Rabe, William Connors, Sue Cook e outros. No entanto, após a Wizards of the Coast adquirir TSR em 1997, Peter Adkison trabalhou duro para chegar aos criadores mais conhecidos da TSR e envolve-los com a empresa novamente. Como resultado, Margaret Weis e Tracy Hickman se juntaram à equipe da Fifth Age em uma série de reuniões durante o inverno de 1997 e 1998, que veio a ser chamado de Cúpula Dragonlance. Aqui eles delinearam um novo evento épico para Dragonlance: A Guerra das Almas.

A WoTC continuou com a publicação dos livros SAGA Rules System até 2000, mas com seu teor alterado. Eles não mais estavam focados na Fifth Age. Os livros Seeds of Chaos (1998) e Chaos Spawn (1999) fizeram uma contagem regressiva para a Guerra das Almas, e foram incluídas regras para se jogar usando o sistema AD&D.

Com o fim da linha SAGA, a Guerra das Almas começou com a publicação de Dragon of Fallen Sun (2000), o primeiro da nova trilogia de Weis e Hickman. Desta vez, os autores tiveram mais tempo para elaborar a obra, e eles foram capazes de repetir o sucesso de suas trilogias originais. Este sucesso também pode ter sido ajudado pela natureza épica da história: a criança abandonada Mina ora sobre as almas dos mortos para liderar um exército através Krynn em nome do Deus Único. No final, Krynn é mais uma vez transformado: os deuses voltam, os elfos são despojados, e os deuses dragões Paladine e Takhisis são mudadas para sempre.

A publicação da Guerra das Almas também marcou uma explosão de romances de Dragonlance, escritos por Paul B. Thompson, Tonya C. Cook, Richard A. Knaak , Douglas Niles e outros. A maioria foi definido após a Guerra das Almas e continuou a empurrar a cronologia de Krynn para a frente. A WoTC também relançou o cenário de campanha do mundo de Krynn com o livro Dragonlance (2003), de Margaret Weis e Don Perrin. Este volume de capa dura era um novo tomo enorme e cheio de regras. Para o mundo de Krynn, foi o retorno de um velho amigo.

Matéria originalmente publicada na página do D&D. Nos vemos no próximo post, A História de Dragonlance - Parte Final.

E não deixe de ler a Parte 1Parte 2 e Parte 3.

3 comentários:

  1. Bem bacana a série mas e a finalização dela? Não tem link para a A História de Dragonlance - Parte Final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://sociedadedosrpgistasmortos.blogspot.com.br/2014/04/a-historia-de-dragonlance-parte-final.html o Link da parte final :D
      Parabéns pelos posts!!

      Excluir