História Completa do D&D: Parte 2

Saudações camaradas e donzelas!

Continuando nossa saga, hoje vamos presenciar o surgimento daquela que viria a se tornar a maior editora de todos os tempos, a TSR. Vamos conhecer também como surgiu a ideia de se fazer uma upgrade das regras do jogo original iniciando assim as várias edições que o teve o jogo.
Sigam-me os bons...


1973 – O tesouro é revelado ao público 



Gygax e seu grupo estrearam na GenCon 6 de agosto de 1973. Don Kaye havia mostrado interesse por causa dos comentários que a campanha de Gygax gerou na convenção. Depois de ser rejeitado por todos os fabricantes de jogos importantes da época, Gary Gygax e Don Kaye formaram uma parceria, para operar além da pequena sala de estar de Kaye em Lake Geneva. Foi então nomeado de Tactical Studies Rules, muito pelo motivo do clube de wargame local de Kaye ser chamado de Lake Geneva Tactical Studies Association. Kaye financiou os $1.000 dólares que eles precisavam para publicar Cavaliers & Roundheads, um jogo em miniaturas da Guerra Civil Inglesa. Brian Blume ingressou na empresa como proprietário e trouxe com ele o financiamento dos primeiros 1.000 conjuntos de Dungeons & Dragons, lançado em janeiro de 1974



Esta é o ponto do nascimento do primeiro, maior e mais famoso RPG de todos os tempos. 

Em janeiro de 1975, Don Kaye morreu de um ataque cardíaco e com isso a parceria foi dissolvida. Em julho de 1975, Tactical Studies Research foi relançada como TSR Hobbies Inc., com Brian Blume como o dono da maioria das ações. No mesmo ano eles começaram a publicar a revista periódica Strategic Review, a antecessora da Dragon Magazine (que no início chamava-se apenas The Dragon). 


Vários produtos de D&D foram liberados, entre eles o suplemento Greyhawk (de Gygax), e Blackmoor, a descrição da primeira campanha oficial de D&D (Blackmoor foi a campanha de Arneson). A empresa operava no porão da casa de Gygax, que dividia sua sala de jantar com Rob Kuntz e Tim Kask como trabalhadores remunerados. Nesse mesmo ano, TSR lançou Professor Barker's Empire of the Petal Throne, Boot Hill (um jogo no Velho Oeste), e o jogo de tabuleiro Dungeon. Em 1976, a TSR Hobbies hospedou na GenCon a primeira feira e torneio oficial de D&D. Neste ano, mais dois lançamentos oficiais, o Eldritch Wizardry e Gods, Demigods and Heroes, além do primeiro RPG de ficção científica, Metamorphiosis, de Jim Ward pela empresa Alpha. A empresa então se mudou para a Dungeon Hobby Shop e continuaram a operar a partir dos quartos de trás da loja.

1976 – Ideias “avançadas”

Também em 1976, foi decidido lançar uma nova edição do jogo. Na época, Gygax já havia produzido dezenas de materiais de campanha e novas regras a partir de sua própria campanha, e com isso ele queria integrá-las nas regras oficiais. Mais ainda, os materiais de D&D tornaram-se tão vastos que se espalharam por vários livros e artigos da The Dragon, a revista da TSR sucessora do Strategic Review. Portanto, havia uma grande demanda por um novo lançamento e revisão das regras fundamentais. Gygax planejou o lançamento de três livros de regras de capa dura com o nome de Advanced Dungeons & Dragons, ou simplesmente AD&D. Ao mesmo tempo, uma versão básica das regras (para principiantes) deveria continuar a ser produzida.


As regras para o D&D básico necessitavam de simplificação para expandir o número de potenciais compradores. Em 1977, o professor J. Eric Holmes reescreveu as regras básicas e a TSR lançou o primeiro D&D Basic Set, com o objetivo de atender à demanda crescente por regras fáceis para os iniciantes do jogo. Esta caixa foi a “grande sacada” da TSR com relação ao Dungeons & Dragons. Em 1978, as vendas e o número de funcionários dobraram, devido ao novo conjunto de regras em caixa. A TSR Hobbies diminuiu a produção de jogos de estratégia e centrou-se em RPGs e jogos de tabuleiro. A empresa então se ​​mudou para um grande prédio em Lake Geneva.

No próximo capítulo: a produção do AD&D.

6 comentários:

  1. otimo post!

    posso estar enganado (agora minha mente esta colocando o rpg em segundo plano, ate eu voltar pra porto alegre, hehe), mas me parce q o esquema dos Blume foi assim:
    don keye morreu, e o pai ou irmao do Blume comprou a parte. desta forma, dois "blumes" tinham cotas da empresa, e assim, ficaram com a maior parte em rela~ção a parte de gygax.

    ResponderExcluir
  2. otimo post 2 ^^

    Quando Keye morreu quem assumiu a parte dele na empresa foi a esposa.
    Mas ela não estava interessada na TSR nem queria fazer parceria com Gygax.
    Como Gygax não tinha dinheiro para comprar a parte dela,
    Melvin Blume, pai de Brian comprou, daí os Blumes passaram a ter a maioria das ações.

    Outra coisa interessante é que no D&D original só existiam 3 classes:
    Homem de Armas, Clérigo e Magic User.
    No suplemento Greyhawk aparece a classe ladino.
    Eldritch Wizardry aparece as classes druidas e monge.

    ResponderExcluir
  3. Mais um obrigado pelos complementos, companheiros. Num futuro próximo vou resenhar os primeiros livros, espero, hehehe.

    ResponderExcluir
  4. Opa,
    Vim me corrigir :-)

    A classe monge aparece no suplemento 2 - blackmoor,
    Juntamente com a classe assassino.

    ResponderExcluir