Baalihan, os Meio Demônios, parte 3


Vai a última parte de nosso resumo sobre os Meio-Demônios da sociedade Nephalica. Abaixo quatro das sete línea dos Baalihan conhecidos. Com isso resta-nos a apresentação dos Ninrodian, os párias entre os filhos de Noé, e sobre as especificidades dos Humanos para fecharmos o "hall" de raças jogáveis. Logo estaremos trazendo esses resumos.

Segue abaixo as outras quatro Líneas conhecidas, o Asmodio, Andrio, Sheolith e Molochian
Asmodio -“Bestiais”

Estereótipo e atuação: Musculosos, de tronco avantajado, altos e robustos, vestidos com roupas surradas e grosseiras, sempre buscam a aparência mais intimidadora possível. Podemos dizer que eles são a parte terrível da "paixão" que os Astarthian se envolvem e envolvem os outros; como estes, os filhos de Asmodeus também possuem o sexo como um meio de Vícius, mas diferente, não por meio de Sedução ou algo equivalente, mas sim pela pura violência e nos mais baixos níveis de desumanidade em relação a isso. Estupros, pedofilia, incesto, e o que de mais anormal e proibido houver em uma determinada sociedade, os Asmodios terão o imenso prazer de praticar e levar os humanos  e outros ao mesmo. Estão sempre como os soldados rasos entre os Esclarecidos de Inclinação Infernum, principalmente dos Ímpios ou Liliphan; para eles isso não importa muito, contanto que tenham a oportunidade de arrebentar os dentes de alguém e finalizá-lo com a forma mais bestial de penetração.

Descendem: Asmodeus, demônio da Luxúria e um dos cinco príncipes do inferno.

Vicius: Luxúria (violência sexual)

Organização:  Esses membros costumam viver como animais com pouco uso de suas habilidades racionais. Vivem em bandos entre os humanos como grupos Neo-Nazistas ou criminosos maníacos. Costumam educar Humanos que intitulam bestas - humanas, quando fazem com que esses assumam seu lado irracional, transformando-se verdadeiras feras. Esses Baalihan costumam ser contratados como seguranças por serem dotados de capacidades do combate mais do que qualquer outro.

Símbolo: Um crânio acorrentado pelo topo

Andrio - “Semeadores da ambição”


Estereótipo e atuação: Foram os Baalihan que primeiro demonstraram os sinais de não submissão aos Nephalin. Desejosos de poder de todas as formas, os Andrios estão sempre entre o que há de maior em ostentação na sociedade Humana, assim são sempre vistos como homens ricos em carros de 1º linha e mulheres em vestes luxuosas e com jóias raras. Para eles a vitória no Litígio só pode ser deles, sabem das desvantagens em relação a organização milenar de outras raças esclarecidas, mas possuem a paciência necessária aos seus objetivos; por hora o importante é terem riqueza, acumularem poder de Spiritum e tudo o mais que possa deixá-los acima de todos, até mesmo dos Serviçais, por quais ainda nutrem algum respeito. Costumam ser donos de locais que aglomerem o melhor da sociedade "VIP" como shoppings, centros de beleza, clubes de jóquei, iates, etc., onde propagam a vaidade e a futilidade em massa. 

Descendem: Andramelek, o presidente do concílio do inferno.

Vicius: Inveja e ambição.

Organização: Diferente dos demais Baalihan quando optam coletivamente pela Inclinação Neutrum, apesar de serem vistos apenas como filhos de demônios do inferno, como todos os outros Meio Demônios. O fazem para terem espaço de negociações e vantagens nos dois lados, e conseguem se organizar nesse pensamento pela boa organização que possuem, uma Confraria que aglutina também muitos ricos e famosos de muitos países, que se passa por uma entidade filantrópica. Apesar dessa coesão, as disputas por poder dentro dessa organização é bastante acirrada.

Símbolo: Um espelho feito por ossos.

Sheolith - “Fanáticos”

Estereótipo e atuação: Normalmente com trajes de cientistas e estereótipos de intelectuais "nerd's", costumam acoplar em alguma parte do corpo materiais de tecnologia, como chips, sensores, e até membros mecânicos, pois possuem a ideia de que a evolução final de todas as raças será com a formação de androides. Mas essa evolução deve vir para eles, já aos humanos tornar a vida dos mesmo um inferno por conta da tecnologia é um prazer e necessidade. Assim, estão envolvidos nas grandes empresas de informática incitando a atuação de crackers e aproveitando dos sentimentos de uma vida mais "fácil" que leva a diversos males através do ócio, como vícios e doenças. A atuação dos mesmos entre forças armadas, desenvolvendo tecnologia de destruição em massa também lhes é satisfatório.  

Descendem: Samael, o destruidor.

Vicius: Preguiça, destruição por tecnologia

Organização: Esses membros costumam ser solitários, trabalhando para quem possa lhes pagar e estando onde seja melhor desenvolvida tecnologia e destruição; criam uma grande rede de contatos com os mais diversos tipos de humanos, a fim de espalharem técnicas de crackers e dinheiro fácil. Fazem uma reunião virtual uma vez ao ano onde trocam novos dados e experiências sobre bons locais para conseguirem Vícius. 

Símbolo: uma cobra tecnológica.

Molochian “Tiranos”

Estereótipo e atuação: Os mais sombrios e cautelosos entre os Baalihan, e talvez mesmo entre todos os esclarecidos, estes indivíduos andam nas ruas das cidades e no meio rural normalmente apenas no fim da tarde e nas madrugadas, trajando roupas negras, e por vezes vestes cerimoniais, passando-se por adeptos da cultura gótica, andando entre humanos que vivem essa cultura. Dessa forma desenvolvem o tráfico de drogas nesse meio, e criam diversos tipos de credos e cerimoniais que possuem relação com a ingestão de alucinógenos. Também atuam entre espaços mais formais como políticos ou empresários, mas como suporte a seus atos cotidianos.

Descendem: Moloch, o demônio tirano hebreu.


Vicius: Gula (entorpecentes)


Organização: Fazem parte de uma sociedade secreta a qual nenhuma raça entre os Esclarecidos tem acesso. Os rumores falam sobre estudos sobre o controle do Spiritum humano e o maior contato com o aspecto Umbral. Esses segredos incomodam em muito os Nephalin Infernum, e por isso há muitos Molochian que optam pela Inclinação Neutrum e saem de qualquer ligação com Ordens Reais.

Símbolo: Uma caveira com uma bola de fogo na boca.

Criado por: http://espiritolivrerpg.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário