Baalihan, os Meio Demônios, parte 2


Dando prosseguimento a nossa prévia de raças de nosso cenário Gótico Contemporâneo, Nephalin - A Falange dos Esquecidos, vamos agora com a parte 2 da apresentação dos Meio-Demônios, os Baalihan. Trazemos um resumo de três das sete Líneas existentes dos filhos de humanos com demônios, os Liliphan, os Belehith, e os Asthartian.
Na parte 1 mostramos como os Meio-Demônios voltaram a terra no século XX, depois de estarem a milênios no inferno, desde o fim da guerra do Dilúvio. Para quem não pegou a parte 1, vai o link:


http://espiritolivrerpg.blogspot.com/2011/10/mostra-de-racas-os-baalihan-ou-meio.html

Abaixo, as Línea Liliphan, Balehith e Astarthian

Liliphan - "Mediadores da Ira".


Estereótipo e atuação: De boa aparência  e sempre com um sorriso cínico e sombrio no rosto, os filhos de Lilith se veem como líderes entre os Meio-Demônios e galgam passos cuidadosos dia após dia para isso; de pequenos bullying em escolas até Guerras entre povos, os Liliphan são aqueles que se aproveitam de cada ato violento entre os indivíduos, manipulando humanos, Baalihan e outras raças, principalmente os mais propícios a violência, para conseguirem criar a desordem e o caos enfurecedores. Estes membros costumam adotar como Campo de Degradação* espaços de grandes aglomerações de pessoas, por serem mais fáceis de incutir o caos e violência, como estádios de futebol, Show's, grandes casas noturnas, partes violentas de subúrbios, e até escolas e universidades. Através da arte da intriga e manipulação, eles estão em boas localizações de poder em países onde a força dos Ímpios toma conta, como Haiti ou nações africanas como Congo ou Somália, que vivem guerras civis a anos.

Descendem: Lilith, primeira ao lado de Adão e que caiu ao levar o mesmo à tentação de satisfazer-se com o fruto proibido.

Vícius: ira, manipulação, Caos; 


Organização: Os Liliphan, quando se encontram em um Campo de Degradação, costumam ter uma organização não centralizada, mas que funciona por trocas de contatos importantes nas redes de influencias da Quiméria. A polícia que evita a boate cheia de drogas e menores ou a facilitação para a entrada de armas em shows ou estádios são moedas de troca que garantem a fácil manipulação de indivíduos importantes para a influência do Caos sobre todos.

Símbolo: um crânio envolto por uma grande serpente.


Balehith: “Apreciadores da riqueza”.

Estereótipo e atuação: Se os Liliphan acreditam serem os líderes por sagacidade, os filhos de Baal entendem-se como os mais próximos dos Nephalin em Status e poder, pois são leais a Lúcifer e possuem como pai o braço direito, em termos bélicos, do anjo caído da luz. Se veem como os inteligentes e habilidosos, os verdadeiros comandantes do inferno. Estes Meio-Demônios são os mais cultos, estão entre a alta roda de onde habitam, vestem-se elegantemente, e demonstram o ar de superioridade na expressão. Assim como o pai, eles se veem em total relação com Lúcifer, integrando as Ordens Reais que os mesmos organizam.

Descendem: Baal, o capitão de todos os exércitos do inferno, depois da traição de Abigor.


Vicius: Avareza.


Organização: Os Balehith costumam organizar-se como uma seita, com nomenclaturas religiosas que são dadas aos membros, entre outros ritos, em referência ao Satanismo criado e cultuado pelos Serviçais da Luz Perpétua, que não exatamente é seguido pelos filhos de Baal, mas tentam se misturar. Os contatos estão entre as grandes redes empresariais, na corrupção dos governos, e nas formas mais ilícitas de ampliarem a riqueza que possuem e levarem os humanos a esses sentimentos.


Símbolo: Uma coroa dourada.


Asthartian: “Apaixonados e pervertidos”


Estereótipo e atuação: Assumem apenas matéria Humana de belíssima forma, com alguns traços lembrando características animalescas, desde dentes protuberantes até mesmo orelhas pontiagudas, olhos de cores distintas e cabelos com pelugem animal. Andam com roupas sedutoras e extravagantes, que incitam os olhares à Sedução. Os Asthartian são os menos confiáveis entre todos os Meio-Demônios, trocando até mesmo segredos profundos de seus pares em troca de rebanhos sexuais ou pequenas coisas lucrativas. Estes seres encontram seus Campos de Degradação entre o luxo de boates e prostíbulos caros, ou organizando humanos em locais mais discretos nas periferias das cidades. Tendem a especializar-se em técnicas furtivas e serem muito mais hábeis socialmente entre os Baalihan.

Descendem: Astaroth, demônio que seduz pela beleza e vaidade.


Vícius: Vaidade, amor cego, perversões sexuais.

Organização: Estes membros possuem organizações por cidades ou estados, onde se alojam em boates e casas de prazeres, pelas quais criam uma enorme rede de contatos. Estes Esclarecidos costumam se tratar como uma verdadeira família quando envolvidos em um Campo de Degradação, onde o ataque a um significa acarretar a ira de todos os outros.


Símbolo: um chicote envolvido em um cabo.


*Glossário: Campo de Degradação: é o local, o território, onde os Meio-Demônios se organizam para trazer degradação humana e gerar Vícius para que possam viver.

Criado por: http://espiritolivrerpg.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário