Forgotten Books: In Nomine

Aew seus Rpgistas mortos!!! É com prazer que ajudo a trazer de volta a vida um super clássico do RPG: o In Nomine.
Primeiramente tenho que dizer que infelizmente esse RPG teve um péssimo começo na sua versão em inglês. Ele foi primordialmente escrito e desenvolvido em dois livros na França em 2003 pela Sirroz, e foi na minha humilde opinião morta, o melhor RPG de horror moderno criado pelas mão humanas (ok, eu sou dramático, admito), mas é sim ótimo. Pra começar eram dois livros separados: o In nomine Satanis para os Demônios e o Magna Veritas para os anjos. Recheado de polêmicas e citações bíblicas, causou uma esperada revolta na comunidade religiosa e veio a ter seu fim em 2006 com o lançamento do seu último suplemento: On Ferme! (Fechamos).
O In Nomine da Steve Jackson Games é muito diferente do In Nomine francês, no qual foi baseado. O Steve Jackson quis fazer o jogo de uma forma mais cômica, e o resultado não é nem de longe tão pesado quanto sua outra versão (claro que é só questão do mestre alterar algumas coisas).
Graficamente, o livro é muito bom. Ele é completamente colorido, e a arte é excelente, para quem aprecia o estilo característico dos livros da Steve Jackson Games. A diagramação também é boa, característica da empresa.
A criação de personagens é uma escolha atrás da outra. Você escolhe se vai ser um Anjo ou um Demônio (também pode ser um Zumbi, mortal, etc). Depois disso, deve escolher seu coro (bando para os demônios), um grupo no qual você pertence, parecendo um pouco com os Clãs de Vampiro. Para os Anjos, existem os Elohims, anjos sem emoção, que são influenciados somente pela lógica; os Malakims, guerreiros honrados; os Cherubims, guardiões e protetores; e etc. Se você for um Demônio, você terá que escolher bandos, que são a versão infernal dos coros: os Habbalah, Elohims caídos por sentir emoções, ainda acreditam serem anjos ou os Djins, Cherubims caídos que agora buscam destruir o que protegeram (os Malakims jamais viram demônios... são destruídos antes disso). São um total de 8 coros e 8 bandos, o que permite uma vasta diversidade de personagens.
Depois de escolher seu coro, é hora de escolher seu Superior (Arcanjo no caso dos Anjos e Príncipe no caso dos Demônios), um Anjo (ou demônio) mais poderoso que dita o que você deve fazer. Ex: Michael - Arcanjo da Guerra, Jordi - Arcanjo dos Animais, Andrealphus - príncipe da Luxúria ou Belial - Príncipe do Fogo, e por ai vai...
O resto da ficha é montada por um sistema de pontos, muito mais simples que o do GURPS, em que você vai completando suas 'forças' na terra. Físicas, para o corpo em que você ocupa (Anjos/Demônios não tem corpos na terra, eles criam ou ocupam um); Etéreas, relativas a mente e ao mundo do sonhos e Celestiais, relativas a anjos e demônios (perceber Anjos, entrar no Céu/Inferno, etc).
Tudo no jogo se deve a uma teoria de que o mundo mortal é ditado por uma sinfonia criada a muito tempo por Deus (mas ha controvérsias), e tudo no mundo material (pessoas, objetos, animais) tem um lugar na sinfonia onde está o que ele deve fazer e como. Os demônios planejam acabar com a sinfonia, deixá-la confusa, zoneada. Já os anjos querem que ela seja uma coisa suave, ordeira. Os poderes tanto dos Anjos quanto dos demônios se devem a sua habilidade em modificar a Sinfonia. Existem os Attunements, poderes pelo qual o Anjo/Demônio se harmoniza com a sinfonia e modifica-a sem problemas para os normais (em suma, não ha desvantagens), ganhos de acordo com o coro/bando e arcanjo/príncipe escolhidos. Existem também as Songs, quando o celestial (Anjo/Demônio) modifica a sinfonia a seu bel prazer utilizando de Essência (uma espécie de combustível, como os Pontos de Sangue), fazendo efeitos muito mais poderosos do que os Attunements, porém causando Disturbance (um barulho na sinfonia, ou seja, os Celestais na área percebem que algo foi usado, e as vezes até o que). Disturbance também pode ser causada quando se faz algo errado na Sinfonia, como matar um mortal.
As regras do livro são simples, usando o sistema chamado de d666 - você joga 3 dados, 2 somam-se para ver o resultado e o outro é o efeito, se você tirar um resultado menor ou igual a sua habilidade, você tem sucesso (sendo que, se você tirar 666 ou 111, o Diabo ou Deus aparecem para influenciar).
No geral, o livro é interessante e, se você não conseguir o In Nomine francês, saiba é o melhor RPG sobre Anjos e Demônios no mercado...
_______________________________________________________
Mestre Morto: membro honorário da Sociedade, pois já foi desta pra uma melhor há muito tempo.
Contato
E-mail: wainehb@hotmail.com
Facebook: http://www.facebook.com/wborguesi

2 comentários:

  1. ERRATA!!
    Em 2003 foi lançado a QUARTA e ultima ediçao do in Nomine.

    ResponderExcluir