Forgotten Books: Ars Magica - Parte 3


Olá companheiros de batalha. O Bardo Heylian, seu humilde menestrel, de volta com a homérica missão de concluir, pesquisar, investigar e postar aqui, neste blog, a incrível saga desse RPG que embala jogadores ao redor de todo o mundo. Estamos caminhando para a terceira edição do Ars Magica.


Atlas Games (1990-1991)
John Nephew deixou a Lion Rampant quando esta entrou em acordo com Dan Fox, mas não deixou o Ars Mágica. Nephew fundou sua própria editora (Atlas Games) e através de uma acordo com a Lion Rampant continuou a publicar suplementos para o jogo.
Suplementos:
o Tales of the Dark Ages: Quatro aventuras independentes.

o The Sorcerer’s Slave: Thomas Kane, autor de duas das aventuras de “Tales of the Dark Ages”, escreveu esta aventura em que os personagens devem viajar a Constantinopla em busca de um mago desaparecido.

o Festival of the Damned: Uma seqüência da aventura “The Ghoul of St. Lazare”, onde o Inferno tenta novamente seduzir e corromper os magos.

o South of the Sun: Um curioso suplemento sobre Ars Mágica… na África.

o Trial by Fire: Uma aventura em que um antigo Dragão desperta para destruir uma cidade.

White Wolf

A Lion Rampant mesmo após a entrada de Dan Fox voltou a sofrer com problemas financeiros, nesse momento foi que entrou a White Wolf Magazine. Stewart Wieck e Mark Rein•Hagen decidiram unir forças e da união da Lion Rampant e da White Wolf Magazine surgiu uma nova editora: White Wolf. Por alguns meses a Lion Rampant seguiu existindo como semi-independente.
Com o jogo nas mão da White Wolf, que preparava a terceira edição. A Lion Rampant já havia desaparecido, absorvida pela White Wolf e a Atlas Games se dedicara a outros jogos (tal como “Over the Edge”, de Jonathan Tweet). Boa leitura a todos. Até o próximo post. Bye. E a White Wolf publicou os seguintes livros:

o Black Death: Uma historia escrita por Thomas Kane (o mesmo da Atlas Games) que falava sobre a Peste.

o Faeries: No mundo de Ars Mágica há quatro grandes poderes: Divino, Infernal, Mágico e o Feérico. E é sobre esse último que o livro trata, com muitas descrições de fadas e seus poderes.

o Medieval Bestiary: Um suplemento com mais de cem criaturas para o jogo, típicas da lendas medievais e com uma boa quantidade de ganchos para aventuras.

o The Pact of Pasaquine: Uma descrição de aldeia medieval e uma complexa história entre magos, fadas, eclesiásticos e mundanos.

o The Stormrider: Uma atualização da historia publicada para a segunda edição, mas com regras para a terceira… já que a White Wolf já estava preparando uma nova edição de Ars Mágica.

o A Winter’s Tale: Na mesma linha de “The Tempest”. Estas eram uma serie de aventuras relacionadas entre si que podia servir como esqueleto de uma grande saga.
____________________________________________________________
Heylian, the bard: O líder e estrategista dos Vingadores do Vale Elsir. Heylian é um bardo experiente e lutou em guerras como contra a Mão Vermelha. Um exímio aventureiro meio-elfo capaz de liquidar os inimigos à distância e ao mesmo tempo ajudar seus aliados. É experiente no combate com lâminas, sendo muito ágil no manejo de espadas. Conhecido por seus talentos em conjurar magias, realizar rituais e operar toda a espécie de itens mágicos. Atualmente está escrevendo no blog DROP COMICS. Confira!

Um comentário:

  1. Nossa Ars Magica é muito bom, pena que pouca gente conhece.

    ResponderExcluir