Sessão Pipoca: Willow na Terra da Magia

Saudações camaradas. A dica de hoje é um longa que recheava minhas "sessões da tarde" quando era novo e dava meus primeiros passos no mundo rpgístico, pois tinha cenários medievais, guerreiros, profecias, monstros e magia. Tudo o que minhas partidas de D&D da Grow proporcionavam estavam ali na tela.
Willow na Terra da Magia (Willow, EUA. 1988. 126 min. Aventura. Direção: Ron Howard), conta a história de um bebê, Elora Danan, que nasce predestinada a salvar os Daikinis (humanos). Segundo a profecia, uma mulher dará a luz uma criança com determinada marca no corpo e essa criança acabaria com o reinado de terror da maligna Rainha Bavmorda
Há uma tentativa de matar a criança, mas a parteira foge com ela e a deixa num rio. O bebê é levado pela correnteza e vai parar no vilarejo dos Nelwyns (halflings/hobbits) e é encontrada pelos filhos de nosso personagem principal, Willow Ufgood, um fazendeiro que todo ano tenta ser aprovado como aprendiz do feiticeiro Aldwin, o mago da vila. 
A pacífica vida de Willow torna-se uma emocionante aventura quando o conselho da cidade o encarrega de devolver o bebê são e salvo aos Daikinis, juntamente com outros companheiros nelwyns. Na sua jornada, Willow acaba encontrando algumas pessoas e logo se tornam amigos, como o brownies Rool e Freanjean; a feiticeira amaldiçoada Phin Razzel; o guerreiro/ladrão/don juan/picareta Madmartigan e a princesa Sorsha, filha de Bavmorda, que acaba virando a casaca. 
Tudo culmina com uma grande batalha digna de uma época que a indústria cinematográfica não tinha muitos efeitos especiais. As forças do bem vencem Bavmorda e tudo acaba com um final feliz.
Na minha opinião, este é um dos melhores filmes de fantasia medieval que já assisti. Um ótimo enredo e uma direção fantástica, sem contar a brilhante trilha sonora de ninguém menos que James Horner
Fica aqui a dica. Abraço.
Imagens retiradas da internet.
_________________________________________________________
Loco Motive: apesar do pessimismo extremo (o mundo vai acabar em 2015!), mestra campanhas desde 1992. Depois de passar por vários sistemas, entre eles World of Darkness, GURPS, Tagmar, Arkanum (o primeiro), Castelo Falkenstein, Desafio dos Bandeirantes e sistemas próprios, não separa-se do maior de todos e independente da edição: o Dungeons & Dragons. Mas seu queridinho continua sendo o AD&D.

9 comentários:

  1. Tá ai um ótimo post. Gosto muito do Willow. Em especial ao Madmartigan é o estereótipo do ladrão picareta perfeito ahuahauh.

    ResponderExcluir
  2. Tens toda razão dragão. Os adjetivos desse cara tomam uma folha inteira. Valeu pela visita.

    ResponderExcluir
  3. Concordo. Os personagens de Willow são realmente impressionantes, e a história também é daquelas "que não se fazem mais hoje em dia".

    ResponderExcluir
  4. lembrando q o ator do willow ainda fez o wicket ( o ewok de star wars), o leprechaun da serie de filmes de terror/comedia do leprechaun, o professor flitwick de harry potter e mais uma carrada de coisas!

    adoro esse filme, realmente é um "must see" para os rpgistas

    ResponderExcluir
  5. Rafael você fala lembrando como se eu soubesse hehehe.
    valeu agora sei hehehe

    ResponderExcluir
  6. bom, quem nao sabe aprende, hehehe.

    eu ainda achava q ele era o R2D2, mas nao é, hehe

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu adoro esse filme, certeza que o Sr. Lucas leu o senhor dos aneis.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o Odin, não se fazem mais esse tipo de filme hoje em dia. "Willow na Terra da Magia" é muito bacana. Divertido do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  9. Pedro Garcez e Silva17/07/2012 19:42

    Só esqueceu de comentar que o Madmartigan é o futuro batman Val Kilmer.

    ResponderExcluir